terça-feira, 16 de agosto de 2011

Golpe baixo de Dilma Rousseff em contra os aposentados

Parlamentares se calam em Brasília e parecem apoiar ditadura de Dilma

Indignação, revolta e perplexidade. São apenas alguns dos sentimentos demonstrados pelos aposentados de São Paulo com a decisão da Presidente Dilma Rousseff que vetou o reajuste acima da inflação para os aposentados que recebem acima de um salário, previsto na LDO – Leis de Diretrizes Orçamentárias. A primeira presidenta, como gosta de ser chamada, entra para a história deste país ao aplicar um dos maiores golpes em cima dos aposentados. “Como sempre acontece, quem construiu o país, agora paga a conta dos desmandos políticos e econômicos e servem como bode expiatório para desculpas esfarrapadas”, disse o presidente da Fapesp, Antônio Alves da Silva. Esta não é a primeira vez que a chamada presidenta apronta em cima dos aposentados. Em plena campanha política em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, Dilma ao lado do ex-presidente Lula prometeu que se eleita daria atenção aos aposentados, promoveria reuniões com as entidades representativas. Entretanto, nunca recebeu ninguém e agora veta o reajuste previsto na LDO. Nesta reunião à Fapesp acompanhou a Cobap e outras federações quando foi feita a promessa.
“Dilma Rousseff deu as costas neste momento para quem a ajudou a chegar ao Planalto. Foram várias associações de São Paulo, que vestiram a camisa da então candidata e investiram neste trabalho para elegê-la.” Afirmou o presidente dos aposentados em São Paulo. “Onde estão os parlamentares que trabalham em favor dos aposentados”? Não vemos ninguém se manifestar em favor dos aposentados, lamenta o presidente. Em sua reunião bimestral em São Paulo, à Fapesp conclamou suas entidades e agir e se posicionar com relação ao Governo Dilma. As entidades de São Paulo querem que a Cobap organize manifestações em Brasília demonstrando que a atitude do governo foi injusta, pois somente os aposentados estão pagando a conta. Durante a plenária da Fapesp em São Paulo neste terça-feira, o presidente da Associação dos Aposentados de Piracicaba, Jair Azzi criticou duramente a decisão de Dilma com relação aos aposentados. Também a Associação dos Aposentados de Jundiaí, com seu presideente Edegar Assis conclamou os aposentados a reagir, também a mesma opinião de Osmar de Jesus, de Rio Preto. Ainda a Admap de São José dos Campos, com o presidente Josias Mello também criticou a decisão em Brasília. A Federação de São Paulo lamenta que o governo se posicione desta forma com os aposentados, enquanto mergulha em um “mar de lama” em denúncias em escândalos, como os casos Palocci, Dnit, Turismo e Agricultura. Recentemente à Fapesp enviou carta aos parlamentares abordando estes assuntos e, principalmente, os políticos de São Paulo exigindo uma tomada de posição para que os escândalos sejam apurados e que a Justiça puna os culpados.

FAPESP - Federação dos Aposentados, Pensionistas e Idosos do Estado de São Paulo
Jornalista Luiz Storino - MTB 3367
11 64671141

Um comentário:

  1. nos aposentados e oensionista de todo o pais devemos da esta resposta na eleiçaõ anular o voto .

    ResponderExcluir