sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Lula chama Sarney de “irmão de alma”

Sarney, Renan, Lula, Eunício e Michel durante jantar. Foto: Ricardo Stuckert

Durante o jantar que selou a nomeação dos cinco ministros do PMDB no futuro governo de Dilma Rousseff, o presidente Lula deu as explicações que alguns buscavam sobre o grande poder de influência do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), nesta composição. Em um discurso de improviso, Lula rendeu suas homenagens a Sarney, a quem se referiu como seu “grande amigo e conselheiro” e “irmão de alma”, que nunca lhe faltou nos momentos mais difíceis de seus oito anos de mandato.
- Tenho muita honra de ser seu amigo. Nunca ninguém vai conseguir nos intrigar. Pude contar com sua lealdade e seus conselhos nos momentos mais difíceis de meu governo. Sarney é um companheiro leal, correto. Aliás, Sarney, é mais que um companheiro político, é um irmão de alma nesta árdua missão que Deus nos deu de carregar o Brasil nas costas – disse Lula na mesa principal do jantar oferecido pelo senador eleito Eunício Oliveira (PMDB-CE).
Do Maranhão estiveram presentes ao evento o senador Edison Lobão e os deputados Pedro Novais, Gastão Vieira e Sétimo Waquim.

Veja também:

Um comentário:

  1. Hostilio Caio Pereira da Costa10 de dezembro de 2010 23:04

    TRIBUTO AOS IRMÃOS DE ALMA!!!
    Amizade é uma coisa meio difícil de explicar - bem difícil, quase inexplicável. Mas a gente tenta.

    Tudo que está entre nascer e morrer - essas coisas que invariavelmente você fará sozinho - só se torna realmente suportável quando reconhecemos os nossos verdadeiros amigos. E não, você não sabe mesmo quando eles chegam, e nem de onde vêm: quando percebe, estão ali, fazendo parte dos seus dias, dos seus afazeres. Estão ouvindo um ao outro e compartilhando segredos.

    Porque amizade tem disso. É tão sublime e tão doce que tem a petulância de chegar devagarzinho, assim como quem não quer nada, querendo tudo. E não é que você percebe e descobre que o cara ignorado e destratado por você durante anos é um excepcional cara!!! Aí o tempo passa um pouco e assim sem querer você vê que essa amizade valeu à pena. O mais sublime é reconhecer as qualidades daquele que repudiávamos e de repente começa um laço que começou diferente pra um futuro tão bonito e cheio de gargalhadas e abraços que estava esperando pra acontecer.

    O mais bonito de tudo isso é quando você percebe que ele é insubstituível e indispensável, antes que ele se torne memória, antes que ele vire apena - boas - lembranças e a tempo de poder fazer com que saiba disso antes que tenham que partir - para o lado de lá ou para longe ou para onde tiver que ir.

    Foi espontaneamente que o Presidente Lula, num jantar com peemedebistas, fez questão de eternizar sua amizade pelo ex-presidente José Sarney: “é um grande amigo e conselheiro e “irmão de alma”, pois não me deixou nos momentos mais difíceis dos meus oito anos de mandato. “Tenho muita hora de ser seu amigo. Ninguém nunca vai conseguir nos intrigar”, disse Lula aos presentes.

    Como se vê, a amizade entre Lula e Sarney está acima das hipocrisias e faz lembrar um verso de uma canção de Milton Nascimento: “Amigo é coisa pra se guardar. Debaixo de sete chaves. Dentro do coração...”

    ResponderExcluir