sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Mão Santa desafia Mercadante a explicar Dívida Pública de R$1,8 tri

video

O senador Mão Santa (PSC-PI) afirmou em discurso nesta quinta-feira (20) que a dívida do governo brasileiro, interna e externa, chegou a R$ 1,8 trilhão - "um número tão grande" que ele diz não conseguir escrever. O senador informou que a dívida interna cresceu 25 vezes de 1995 a 2009 e a externa aumentou 80%.
De acordo com Mão Santa, uma dívida tão grande mostra que "este não é o país das maravilhas" que o governo alardeia. Ele perguntou ao Plenário onde estava o senador Aloizio Mercadante (PT-SP), para que ele explicasse aos senadores porque o governo permitiu que a dívida chegasse a um nível tão elevado. "Isso é o resultado da gastança do governo", opinou, explicando que os números foram divulgados pela Agência Brasil, do próprio governo.
- O governo diz que aqui é o país das maravilhas. Mas a gastança politiqueira, o pior desse governo, não para. Pelo contrário, aumenta. Essa é a realidade - o Brasil já deve 1,8 trilhão de reais. É isso que vamos pagar. Nunca se mentiu tanto nesse país - disse o senador.
Mão Santa também criticou a saúde no Brasil, sustentando que o atendimento só é bom "para quem tem dinheiro e plano de saúde". O senador leu mensagem recebida de uma pessoa que, doente, não consegue ser atendida nos hospitais públicos. Ele também mencionou mensagens recebidas de aposentados, inconformados com seus vencimentos e indignados com a decisão do governo de não permitir o fim do fator previdenciário e de impedir aumentos superiores à inflação para aposentados do INSS.
Da Redação / Agência Senad

Nenhum comentário:

Postar um comentário